luciano

Entre os dias 13 e 16 de julho, os professores Luciano B. Rodrigues, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, campus de Itapetinga, e a professora Camila D. Willers, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA, campus de Vitória da Conquista, estiveram presentes no evento “VI Internacional Conference on Life Cycle Assessment in Latin America (Cilca)”, em Lima, na Pontifícia Universidade Católica do Peru. Na ocasião, os professores apresentaram o trabalho “Environmental Impact Assessment of Semi-Intensive Beef Cattle” que, ao final, foi premiado como o segundo melhor do evento, sendo ainda o único da América Latina premiado na Conferência. O trabalho também tem como autores o Prof. José Adolfo de Almeida Neto e Henrique Maranduba, ambos da UESC.

O trabalho foi fruto da dissertação do Mestrado da professora Camila Willers, que foi orientada pelo professor Luciano Rodrigues, junto ao Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais da UESB, e cujo objetivo foi analisar, por meio da Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), os impactos ambientais na produção pecuária semi-intensiva em fazendas da microrregião de Itapetinga, no sudoeste da Bahia, considerando desde o nascimento até a venda dos animais para o abate. Os resultados obtidos são de grande importância e poderão contribuir para o melhor desempenho ambiental da produção pecuária da Região, podendo assim agregar valor ao produto.

O estudo fez parte de um projeto de pesquisa coordenado pelo Professor Luciano Rodrigues, o qual foi apoiado pelo Edital Pró-pesquisa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – Fapesb, tendo ainda como órgãos financiadores a Capes e o CNPq.

O Cilca é promovido pela Rede Iberoamericana de Ciclo de Vida, sendo o evento científico mais importante sobre Avaliação do Ciclo de Vida para os países da América Latina e Península Ibérica.

Fonte: UESB

tumblr_np4gtlGu1m1s67qggo1_400Love Hits disponibiliza CD para download grátis Em menos de 48 horas já foram realizados mais de 10 mil downloads Formada por Kal Firmino (vocais), Júnior (violão), Francisnei (trombone), Erinho (violão), Rodrigo(sax), Anderson (teclados) e Vinícius (trompete), a Banda Love Hits surgiu há 2 anos e meio na cidades de Ibirataia e Ipiaú, no interior da Bahia. Com um background de arrocha, sertanejo e músicas românticas, a banda já é um sucesso nos estados da Bahia, Espírito Santo e Sergipe. Criada com o objetivo de levar amor e felicidade às pessoas, a turma de Kal e seus amigos caiu no gosto popular e hoje possui uma verdadeira legião de fãs, com todos os seus shows lotados, vídeos no youtube com bom número de visualizações e grupos nas redes sociais, que procuram e ajudam a divulgar informações sobre a banda, agenda de shows, caravanas e músicas. Segundo Jairo Damacena, sócio da Dr. Pinoti Produções, a detendora da marca Love Hits, “muito do sucesso que a banda alcançou nesse tempo se deve ao esforço desses fãs, divulgadores apaixonados pelo nosso trabalho”. Para coroar esse trabalho, a banda presenteia seus fãs com o seu 4º CD, chamado Tô sofrendo. Depois de já ter lançado os álbuns anteriores – Volume 1, Volume 2, o kit com CD e DVD “Love Hits – Ao vivo em Ipiaú”, e o 3º CD, Saudade de você – o CD atual, em menos de 48 horas já contava com mais de 10 mil downloads (segundo dados dos sites Portal do arrocha e Acervo News), o que para muitas bandas sem grandes gravadoras é um excelente número.

Clique no link abaixo e baixe o CD: www.acervonews.net/baixar/1143

Depois da atualização do Chrome muita gente está reclamando que não consegue visualizar as aulas no ambiente colaborar da Unopar,

No vídeo está tudo passo a passo como fazer para baixar o SilverLight e ativar o NPAPI

Para ativar o NPAPI – chrome://flags/#enable-npapi

Acessar os Plugins: chrome://plugins

Contatos:

@blogdomarcio (twitter e instagram)
fb.com/blogdomarcio (page)
fb.com/blogdomarcioonline (perfil)

constel

 

Olá amigos, estou procurando o contato do proprietário da empresa : CONSTEL Núcleo de Eletrificação com CNPJ 08.246.299/0001-70 o Sr. Eduardo Lima da (CARLOS EDUARDO CARVALHO LIMA – ME), o mesmo foi até a Zona Rural de Vitória da Conquista e propôs a realizar a instalação Elétrica na Região, que a COELBA começou a realizar o projeto mais parou no meio do caminho sem data para retornar, faltando pouco mais 1km pra chegar até a nossa propriedade. O mesmo foi até lá com os carros plotados, conhecia muito do assunto, montou o projeto, levou o orçamento, com toda a vizinhança e fechamos o negócio, inicialmente ele foi lá, começou a cavar os buracos, levou fiação, etc e tal.. e sumiu… o pagamento foi compensado, e o mesmo não cumpriu com sua parte. Fomo s até o endereço no cartão é a residência da Irmã, e é sempre a mesma conversa, que ele está viajando, que vai realizar o serviço, mas já esta ficando com cara de estelionatário, só lá na região foi mais de R$ 30.000,00. Ainda acredito que foi só uma questão de falta de planejamento dele, mais já estamos tomando as medidas judiciais necessárias para reaver o valor pago, e principalmente os danos morais causados a nossa família, a expectativa da energia na roça, sonho de muitos anos…
Se alguém tiver noticia dele, ou esse post chegar até o seu alcance por favor entre em contato, vamos resolver da melhor maneira possível.
Se você está sendo prejudicado denuncie também! Vamos buscar nossos direitos, chega de sermos roubados.

O festival começou na última quarta-feira (26) e desde lá levou aos palcos a diversidade da música latino americana

Por Vagalume Assessoria

Móveis Coloniais de Acaju

Móveis Coloniais de Acaju

Acabou ontem (30) a quarta edição do Festival Suíça Bahiana, que aconteceu no Clube D’Waller, no Viela Sebo-Café e no Café Society em Vitória da Conquista. Ao todo, 20 atrações se apresentaram no evento, o transformando em uma grande celebração da música independente brasileira.

O festival começou na última quarta-feira (26) e desde lá levou aos palcos a diversidade da música latino americana. Na sexta-feira (28), a orquestra argentina Las Taradas fez um espetáculo memorável levando sucessos das décadas de 40, pouco tempo depois de Larissa Luz ter apresentado versões eletrônicas de hinos dos blocos afrobaianos, como o Muzenza e o Ilê Ayiê.

Dona Iracema

Dona Iracema

No sábado, o destaque foi para o duo conquistense CAIM, que apresentou pela primeira vez o show do seu novo álbum, encantando olhares de todos os presentes. As bandas Canastra e Aeromoças e Tenistas Russas foram as responsáveis por colocar o público para dançar muito.

Os  integrantes da Aeromoças, expressaram a felicidade em ter tocado no evento. “A gente sabe que não é fácil fazer um festival, é um desfio muito grande conectar pessoas e trabalhar com artistas de todo o país. Então na verdade a gente só tem a agradecer. Estamos muitos felizes em ter tocado aqui hoje no interior da Bahia, pois somos uma banda do interior de São Paulo e conseguimos chegar aqui e mostrar nosso trabalho”, afirmou o baixista Juliano Parreira.

CAIM

CAIM

Neste domingo (30), subiram ao palco as bandas baianas Oldskull, Vendo 147, Cascadura e Dona Iracema, além da brasiliense Móveis Coloniais de Acaju. A última veio pela terceira vez na cidade e encontrou um público ansioso pelo reencontro. “A gente sabia que tinha muita gente no festival pra assistir a gente, então fizemos esse show em respeito a essa galera e isso foi demais, foi sensacional”, contou o guitarrista Fernando Jatobá.

Fotos: Rafael Flores

 

 

chrome-icone-700x393

O Google anunciou em setembro de 2013 que estava planejando remover o suporte a plugins NPAPI do Chrome. O NPAPI foi criado originalmente para o Netscape, funcionou no Internet Explorer e chegou até os navegadores atuais, mas tem problemas de desempenho e segurança. Em setembro de 2015, plugins baseados na tecnologia deixarão de funcionar permanentemente no navegador do Google.

As estatísticas do Google mostram que a adoção desses plugins caiu significativamente nos últimos meses. O Java é um dos principais afetados: em setembro de 2013, era usado mensalmente por 8,9% dos usuários do Chrome; em outubro de 2014, o uso caiu para apenas 3,7%. Devido às constantes falhas de segurança, o plugin do Java é bloqueado por padrão, e o usuário precisa ativá-lo manualmente caso queira usá-lo.

 

O Silverlight também está sumindo, mas num ritmo mais lento: no mesmo período, foi de 15% para 11%. Boa parte da queda certamente tem a ver com a substituição do Silverlight pelo HTML5 pela Netflix, uma das poucas plataformas que ainda dependia do plugin da Microsoft para fazer streaming adaptativo de vídeo e proteger o conteúdo por direitos autorais — o HTML5 já possui extensões que oferecem esses recursos.

O cronograma prevê que o NPAPI será desativado por padrão no Chrome em abril de 2015 e as extensões que exigem esses plugins serão removidas da Chrome Web Store. Usuários avançados que realmente precisarem do NPAPI poderão ativá-lo manualmente em chrome://flags/#enable-npapi. Em setembro de 2015, a ideia é remover totalmente o suporte ao NPAPI do Chrome.

De certa forma, dá para dizer que o Google amarelou nos seus planos — inicialmente, a empresa planejava acabar de vez com o NPAPI até o final de 2014, o que não vai acontecer. Com o novo cronograma, os desenvolvedores e as empresas que ainda dependem desses plugins terão mais alguns meses para fazer a transição.

O Flash, um dos plugins mais conhecidos, não será afetado pela decisão porque usa o PPAPI, tecnologia mais segura desenvolvida pelo Chrome. Até o momento, nem Microsoft e nem Oracle informaram se pretendem lançar novas versões do Silverlight e do Java para que eles continuem funcionando no Chrome.

O Google ainda não permite o download de mapas brasileiros no aplicativo do Google Maps para Android como em outros países, mas agora há uma solução gratuita: a Oi anunciou oficialmente o Oi Mapas, um aplicativo de GPS que funciona mesmo sem conexão com a internet e pré-carrega o mapa do Brasil na memória do aparelho. Apesar de levar a marca da Oi, ele pode ser usado gratuitamente por clientes de todas as operadoras.

Na primeira inicialização, o Oi Mapas faz download do mapa brasileiro, voz em português e algumas informações adicionais, como localização de radares, pontos de interesse e construções em 3D. No total, são pouco mais de 200 MB de dados baixados. Depois, ele passa a calcular rotas, passar instruções em áudio e fazer buscas mesmo quando o 3G não colaborar.

oi-mapas-android-600x533

Quando conectado à internet, o Oi Mapas ganha alguns recursos sociais: dá para compartilhar um local pelo Twitter, fazer check-in no Foursquare, acessar a página do estabelecimento e encontrar pontos de interesse no Facebook. No futuro, a loja permitirá que você baixe mapas de outros países, mas eles serão pagos.

O Oi Mapas está disponível para download no Google Play, para smartphones com Android 2.2 ou superior. Ele foi publicado pela NDrive, que também possui seu próprio aplicativo de GPS. A operadora promete atualizações gratuitas de mapas e anunciou que uma versão para iPhone será lançada na App Store em breve.

Fonte: tecnoblog.net